A ação da Coenzima Q10 em pacientes com psoríase

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças crônicas são aquelas que duram por mais de 1 ano. A psoríase, por exemplo, compõe esse grupo. Caracterizada pelo aparecimento de lesões avermelhadas e descamação, ela pode surgir mediante predisposição genética ou ainda através de fatores ambientais ou comportamentais. Alguns especialistas dizem que ela se desenvolve quando as células de defesa do organismo liberam substâncias inflamatórias, fazendo com que o corpo acelere a sua proliferação, resultando em graves ferimentos. A Coenzima Q10, conhecida também de ubiquinona, é produzida pelo organismo, mas pode ser encontrada em certos alimentos. Essa substância colabora na produção de energia, redução dos radicais livres, controle do colesterol e triglicerídeos. Além disso, possui ação antioxidante que auxilia significativamente na diminuição do estresse oxidativo. Alguns estudos revelam que, quando suplementada em pacientes com psoríase, a CoQ10 pode cooperar com o tratamento da doença. Em um artigo divulgado pelo Journal of Population Therapeutics & Clinical Pharmacology, o efeito dessa substância foi muito positivo em determinados indivíduos que colaboraram com um certo experimento. Os pesquisadores reuniram 24 participantes, entre 17 e 72 anos, e os submeteram a um tratamento com ubiquinona durante 12 semanas. Após esse período, foram notórias as mudanças que esses indivíduos sentiram. Um estudo de 2009 divulgou os efeitos da Coenzima Q10 em pacientes com psoríase. Esse achado também aplicou nestes indivíduos algumas doses de vitamina E e selênio. Os resultados destacaram que a suplementação foi totalmente benéfica aos participantes, pois auxiliou na melhora das condições clínicas, bem como na normalização dos marcadores de estresse oxidativo, um dos principais responsáveis pelo surgimento de inflamações e disfunção celular. Apesar dessa relação não ser muito comentada, é evidente a ação da Coenzima Q10 no tratamento da psoríase. Alguns alimentos, como abacate, brócolis, cogumelos, gergelim e laranja, possuem alto teor da vitamina. No entanto, quando necessária e com o auxílio de um profissional, a suplementação pode ser feita. A ingestão sintetizada de CoQ10 é recomendada, principalmente, aos indivíduos que possuem doenças genéticas que alteram o metabolismo mitocondrial. Além disso, também é indicado que os idosos recebam a sua suplementação, já que a produção endógena costuma diminuir com o envelhecimento. Fontes: Quercetin Effect of CoQ10 Administration to Psoriatic Iraqi Patients on Biological Therapy Upon Severity Index (PASI) and Quality of Life Index (DLQI) Before and After Therapy

Quercetin Clinical and biochemical effects of coenzyme Q(10), vitamin E, and selenium supplementation to psoriasis patients https://www.sbd.org.br/doencas/psoriase/ https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19041224/ https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2019/10/08/4-beneficios-da-coenzima-q10-e-principais-alimentos-ricos-nessa-substancia.htm


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Logo.png