A ressaca

Cerca de 80% do que você ingere passa pelo fígado e os 20% restantes vão direto à corrente sanguínea que, depois, voltam ao órgão. Para todo esse trabalho, o fígado precisa de um tempo. A metabolização é de aproximadamente 10g por hora, ou algo em torno de 300mL – o equivalente a uma lata de cerveja ou uma taça de vinho. Por isso, não é recomendado consumir tanta bebida de uma vez.


Quanto tempo dura a ressaca?


A ressaca gera fraqueza, cansaço e enjoo e esses sintomas tendem a diminuir a capacidade de o corpo realizar tarefas simples do dia a dia, mas a duração depende muito das enzimas do fígado na metabolização do álcool. A ressaca mais fraca ocorre em quem tem o hábito de consumir álcool frequentemente e isso é válido tanto para o tempo que a pessoa fica bêbada, quanto para a duração da ressaca. De maneira geral, a ressaca se cura em um dia, se você parar de beber neste período e se hidratar bastante.


A ressaca pode causar problemas a longo prazo?


De acordo com especialistas, a ressaca não vai causar nenhum transtorno a longo prazo. Esses sintomas de dor de cabeça e desidratação não tem grandes consequências, a não ser o mal-estar em si. As maiores consequências causadas pela ressaca são as perdas de dias de trabalho por conta de indisposição e os efeitos socioemocionais, a famosa “ressaca moral”. Apesar disso, o consumo frequente de álcool pode causar problemas como cirrose e alterações cardíacas.


Remédio para o fígado funciona?


Segundo especialistas, tomar remédio para o fígado antes ou depois de beber é inútil. Não existe nada provado em estudos científicos que vale a pena fazer isso. O ideal é se ater à quantidade de álcool de acordo com a bebida que está ingerindo. Outro engano é achar que, quando se é jovem, a ressaca é mais leve. Mas a idade não tem tanta interferência nos efeitos do excesso.


A relação está na metabolização do álcool pelo organismo. As enzimas digestivas, principalmente as que temos no estômago e no fígado, variam de pessoa para pessoa, e pessoas mais velhas tendem a tomar mais medicamentos, como para hipertensão ou diabetes. Isso leva a uma sobrecarga do fígado responsável por metabolizar esses remédios. Por isso, a gente tende a ver um pouco mais desses efeitos do álcool nos idosos.


Hoje, dia 28 de fevereiro, é o dia da ressaca! E a melhor forma para evitá-la, como dito, é a prevenção. Por isso, para acordar no outro dia sem aquela dor de cabeça, o mais indicado é alternar os drinks com água e comer antes de ingerir álcool. Também não é interessante misturar bebida fermentada com destilada.


Entretanto, se não teve jeito e está com sintomas da ressaca, como dor de cabeça, tontura, enjoo e muita sede, o primeiro passo é se hidratar muito. A água é a melhor fórmula, pois o álcool desidrata o corpo e causa o mal-estar.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A alimentação é um fator muito importante para nossa vida, e seguir uma dieta de forma consciente e com o auxílio de um profissional é o mais correto a se fazer. Quando nos deparamos com as “dietas” q

Não é novidade que o colágeno é um dos fatores primordiais para a saúde dos cabelos, unhas e a elasticidade da pele, mas a proteína é muito mais do que isso. Produzido pelo nosso corpo, ele desempenha

A constipação intestinal (ou obstipação), chamada também de prisão de ventre e intestino preso, é caracterizada pela dificuldade de evacuar - mesmo que o indivíduo sinta vontade intensa. Não existe ao

Logo.png