Exercício físico fortalece a imunidade?

De maneira geral, a prática de exercícios físicos frequente e moderada impulsiona o ganho de saúde para o corpo como um todo. Segundo um relatório especial de saúde da Escola de Medicina de Harvard, há pelo menos cinco outros benefícios:

  • Minimiza a depressão e problemas emocionais.

  • Melhora a vida sexual, tanto a libido como o desempenho.

  • Promove o bom funcionamento pulmonar e aumenta o fluxo sanguíneo do cérebro, ajudando a manter as funções cerebrais

  • Proporciona três importantes benefícios para o sono: ajuda a adormecer mais rapidamente, ter um sono profundo mais prolongado e de melhor qualidade e despertar menos durante a noite.

  • Protege a mobilidade e a vitalidade. O exercício retarda o declínio natural do desempenho físico que ocorre com o envelhecimento.


Além disso, a prática regular de exercício físico ajuda a evitar e combater doenças. Estudos comprovam que pessoas que praticam atividade física regularmente têm menor incidência de infecções bacterianas e virais, além de outros indicadores de um sistema imunológico forte.



Sistema imunológico

O sistema imunológico é composto por uma variedade de células e moléculas capazes de reconhecer e eliminar uma grande quantidade de micro-organismos invasores. Ele é dividido em sistema imune inato e sistema imune adaptativo.


O sistema imune inato, composto por neutrófilos, eosinófilos, basófilos, monócitos, células natural killer e enzimas, responde aos estímulos de maneira não específica, atacando as ameaças assim que elas são detectadas pelo organismo. Já o sistema imune adaptativo, composto por linfócitos T e B e por imunoglobulinas, é capaz de modular sua estratégia de acordo com as características de cada ameaça.



Benefícios da atividade física para o sistema imune

Estudos apresentam que o exercício físico promove uma alteração na homeostase do nosso organismo, obrigando a uma reorganização da resposta imune. Quando o exercício físico tem intensidade moderada (que não causa exaustão), há um aumento permanente nas células do sistema imune, tanto no inato quanto no adaptativo!




Riscos do excesso de atividade física para o sistema imune

Cuidado! Apesar de as atividades físicas serem benéficas para o organismo, quando feito de forma exagerada, ou seja, levando o atleta à exaustão todas as vezes, tendem a acabar enfraquecendo o sistema imunológico. Neste cenário, há uma redução expressiva na quantidade de algumas células do sistema imunológico após a atividade.



Estudos mostram que esta diminuição pode deixar o organismo mais suscetível a vírus e bactérias por um período de até 72 horas. Além disso, o cortisol - hormônio do estresse - é liberado em grandes quantidades durante as atividades físicas intensas, o que reduz a capacidade de proliferação e ação dos leucócitos.


Por isso, é interessante fazer atividades físicas com a orientação de um profissional para garantir que esteja sendo realmente benéfico para a sua saúde. Qualquer dúvida, converse com um médico de confiança!




Fonte: https://www.essentialnutrition.com.br/conteudos/atividade-fisica-e-imunidade/?dito=1&drfc=62302c504fee8579133ab85615ddb20e29066344efd9e&utm_campaign=406899&utm_content=Dito_406899_8055115&utm_medium=email&utm_source=dito

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Relação entre vitamina D e resistência à insulina

Atualmente, existem muitos estudos que buscam compreender se há uma correlação de níveis inferiores de vitamina D com a resistência à insulina e qual o impacto desta vitamina em pacientes com diabetes

Dieta pós-parto

Após o parto, o organismo da mãe retorna, aos poucos, a funcionar normalmente. Visto que precisa reparar células, tecidos e órgãos, necessita de nutrientes construtores, energéticos e plásticos. É p

Ômega 3 e saúde muscular

Saúde muscular Uma das alterações mais evidentes no envelhecimento é a mudança nas dimensões corporais, provocada especialmente pela diminuição de massa magra, aumento de gordura corporal e diminuição

Logo.png