O que é a dieta cetogênica?

A dieta cetogênica é uma estratégia em que o corpo utiliza a gordura como meio para a produção de corpos cetônicos a fim de produzir energia ao organismo. O principal objetivo desta alimentação é promover flexibilidade metabólica, ou seja, ensinar o nosso corpo a usar diferentes tipos de fontes energéticas, como a glicose, o carboidrato e a gordura.

Ao ingerir menos açúcar e carboidratos, o organismo utiliza os corpos cetônicos, provenientes da gordura, para produzir energia. É um processo de longa duração, pois também é necessário criar os transportadores de corpos cetônicos, meio que leva estas moléculas até as células.

Entretanto, se o indivíduo sempre consumiu carboidratos em quase todas as suas refeições, a quantidade de transportadores de corpos cetogênicos é baixa no seu organismo. Por isso, é importante seguir a dieta cetogênica com frequência para a produção destes transportadores - mas sempre com acompanhamento e por período pré estabelecido.

Para a dieta cetogênica funcionar, é preciso ofertar pouca proteína, açúcar, glicose e carboidrato e fornecer de 60% a 70% de gordura, para orientar o corpo a utilizar os corpos cetônicos. É importante consumir fontes de gordura saudáveis (mono e poli-insaturadas), como abacate, manteiga ghee e gema de ovo. Além disso, os legumes do cardápio devem possuir carga glicêmica baixa, para não afetar a dieta.

Não é uma estratégia para o resto da vida; é apenas por um período estabelecido pelo profissional de saúde que você se consultar. Além disso, as alimentações durante a dieta podem mudar, por exemplo: por uma ou duas semanas, o cardápio pode ser vegano; em outras, conter mais alimentos de origem animal e ter períodos em jejum.

Para aumentar ainda mais o efeito e deixar a dieta mais saudável, é necessário realizar exercícios físicos constantemente. A sugestão é iniciar os treinos com um ritmo moderado, aumentando gradualmente, e comer a quantidade permitida de carboidratos antes do exercício.

Além da redução da gordura corporal, a dieta cetogênica possui outros benefícios, como auxílio no combate à obesidade e a síndrome metabólica, contribuindo com a ação da insulina e a redução dos níveis de glicose no organismo.

A duração dessa alimentação, bem como os cardápios, são estipulados pelo nutricionista. As refeições dessa dieta podem variar bastante, tanto os alimentos quanto o número de refeições no dia. O importante é consumir até 50g de carboidratos (10% da alimentação) por dia. As calorias restantes são distribuídas entre gorduras (90%) e proteínas (10%).

Alimentos permitidos na dieta cetogênica:

  • Carnes, frango, ovos e peixes (salmão, truta e sardinhas);

  • Manteiga ghee, azeite de oliva e óleo de abacate;

  • Iogurtes naturais, leite vegetal, queijos e creme de leite;

  • Avelãs, castanhas, amendoim, amêndoas, nozes e sementes;

  • Frutas vermelhas, abacate e coco;

  • Vagem, quiabo, aspargos, chuchu, brócolis, couve-flor;

  • Alface, cebola, pepino e aipo;

  • Linhaça, chia, girassol e gergelim;

  • Maionese e mostarda;

  • Chás;

  • Azeitonas;

  • Stévia;

  • Água, café e chá sem açúcar.

Alimentos proibidos na dieta cetogênica:

  • Cereais, macarrão, arroz, milho e aveia;

  • Soja, grão-de-bico, ervilha, feijão e lentilha;

  • Farinha de trigo e amido de milho;

  • Pães;

  • Leite de vaca;

  • Batata, batata-doce, inhame e mandioca;

  • Banana;

  • Açúcar;

  • Bolos, sorvetes, doces, chocolates, chocolate em pó e biscoitos;

  • Bebidas alcoólicas;

  • Gorduras saturadas.

Este programa de alimentação pode ser aderido por qualquer um, mas promove alguns efeitos colaterais na primeira semana. O indivíduo pode sentir cansaço, mau-humor e fraqueza devido à falta de glicose no organismo.

Em suma, para seguir a dieta cetogênica, é fundamental consultar-se e fazer um acompanhamento com algum profissional da área para uma melhor evolução da dieta e para evitar problemas futuros.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A alimentação é um fator muito importante para nossa vida, e seguir uma dieta de forma consciente e com o auxílio de um profissional é o mais correto a se fazer. Quando nos deparamos com as “dietas” q

Não é novidade que o colágeno é um dos fatores primordiais para a saúde dos cabelos, unhas e a elasticidade da pele, mas a proteína é muito mais do que isso. Produzido pelo nosso corpo, ele desempenha

A constipação intestinal (ou obstipação), chamada também de prisão de ventre e intestino preso, é caracterizada pela dificuldade de evacuar - mesmo que o indivíduo sinta vontade intensa. Não existe ao

Logo.png