Saúde, açúcar e os alimentos processados

Há 2 semanas, foi publicada uma pesquisa a respeito do açúcar e seus malefícios para a saúde, que não ficam “somente” na obesidade, mas podem, inclusive, ser associados ao aumento de risco a câncer.


Sabe-se que a população brasileira vem engordando, tendo o índice de obesos crescido 42% na última década. Estudos mostram uma relação direta entre o aumento da obesidade com o consumo de açúcar em excesso, principalmente através de alimentos ultraprocessados e do açúcar adicionado a bebidas, como refrigerantes e sucos.


Entre os alimentos ultraprocessados estão os pães de forma, sucos de caixinha, macarrão instantâneo, iogurtes prontos, barra de cereais, entre outros – e muitos deles são vistos como “saudáveis”.


Estes produtos contêm muito sal, açúcar e gordura, utilizados não somente para consistência e sabor, mas também para o aumento do prazo de validade. Além disso, há vários aditivos e conservantes artificiais com impactos ainda desconhecidos na saúde humana.


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o quarto maior consumidor de açúcar no mundo – dado alarmante e preocupante, principalmente considerando os mais novos dados descobertos.


A revista cientifica britânica British Medical Journal publicou um estudo recente relacionando o consumo de bebidas açucaradas e refrigerantes ao aumento de alguns tipos de câncer, como de mama, próstata e intestino.


Para tentar frear esse consumo, pesquisadores e entidades de defesa ao consumidor sugerem a alteração na rotulagem dos alimentos, incluindo símbolos na parte da frente da embalagem alertando o consumidor sobre o alto teor de açúcar, sal e gordura, quando houver.


Diante disso, valem as regras:

imagem de uma mão estendida entregando uma maçã (um desenho, não imagem real)

1- comer comida de verdade, caseira, sempre que possível;


2- ficar atento aos rótulos (alimentos com rótulos muito extensos com nomes que não são de alimentos não são uma boa alternativa. No caso dos iogurtes, os melhores são aqueles com ingredientes como leite e fermento lácteo ou lactobacilos);


3- comer uma fruta fresca em vez de tomar o suco dela.

67 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Como escolher o colágeno para melhorar o intestino?

Já falei um pouquinho aqui no blog sobre a importância do colágeno na saúde do intestino. Agora, vale explicar como incluir a proteína no dia a dia e beneficiar as condições digestivas. O colágeno est

Logo.png