Suplementos proteicos para além do Whey

A busca pela melhoria da estética e forma física têm feito um grande número de pessoas iniciar a prática de exercícios físicos, principalmente em academias. Mas, para que ocorra uma melhora efetiva na composição corporal, é necessário prezar por uma qualidade de vida, pensando sempre na prevenção de doenças e na alimentação saudável e equilibrada de doenças e uma alimentação saudável e equilibrada.


Há uma importante associação entre a nutrição e a prática de exercícios físicos, pois o desempenho do organismo melhora quando o indivíduo se alimenta de forma adequada, com carboidratos, proteínas, gorduras, minerais e vitaminas. No entanto, a dificuldade de se alimentar bem e o desejo de obter resultados rápidos incentivarem o consumo de suplementos alimentares por praticantes de atividade física, que se tornou um hábito cada vez mais comum.


Shakes de proteínas


São muito populares entre atletas para ganho de massa muscular e peso corporal, além do aumento da resistência física. Alguns exemplos são: shake proteico de açaí e morango, shake proteico de cacau e coco e shake proteico de açaí, morango e banana. Porém, para atingir seus objetivos no treino, o fator mais importante é a quantidade de nutrientes ingeridos durante todo o dia.


O ideal é procurar orientação com um nutricionista, que avaliará seus objetivos, a resposta do seu organismo e provavelmente pedirá que você divida as quantidades entre as refeições.


A medida é individual, mas um cálculo básico é de 1,5g a 2g por quilo do corpo, pensando para quem quer ganhar massa. Se a pessoa pesa 80kg, por exemplo, precisará de aproximadamente 144g de proteínas, ou 28g por refeição - uma porção de whey protein tem cerca de 24, para se ter ideia. Se essa quantidade já está sendo suprida, consumir mais proteínas pode não trazer tantos benefícios no seu desempenho.


Iogurtes proteicos

Os iogurtes ajudam a alcançar a recomendação diária de proteína, que deve ser de 1,5 a 2 gramas por quilo de peso e ganharam várias versões nos últimos anos, e muitps exibem a alta concentração de proteína, além da ausência de lactose e açúcar.

Fora oferecer mais do que o dobro do nutriente em comparação a um iogurte natural, o Blíssimo Skyr tem alta quantidade de cálcio e lista curta de ingredientes, sem aditivos alimentares. O Yorgus Grego tampouco contém aditivos e oferece apenas 1g a menos de proteína que o primeiro, mas possui menos carboidratos e calorias. Já o Vigor Grego tem a desvantagem de levar edulcorantes e oferece um pouco menos de proteínas por embalagem do que os demais, porém também apresenta lista curta de ingredientes, tabela nutricional equilibrada e é uma boa opção.

Como escolher bons suplementos proteicos

  • Leia o rótulo: os produtos mais saudáveis são aqueles com menos ingredientes em sua fórmula - nem açúcares adicionados. Na hora de checar o rótulo, lembre-se que os itens descritos na lista de ingredientes são apresentados conforme a quantidade no alimento, do maior para o menor;

  • Compare as opções: algumas embalagens chamam a atenção por anunciar mais fibras, vitaminas ou proteínas. Mas, muitas vezes, essas comparações são feitas com iogurtes de outras categorias da mesma marca. Portanto, compare as informações nutricionais com as de produtos da mesma categoria;

  • Pense em suas necessidades: lembre-se que cada versão atende a um público específico. Os sem lactose são indicados para quem tem intolerância a esse açúcar do leite. Já quem quer emagrecer pode procurar versões mais naturais e sem açúcar. E os proteicos podem servir para quem treina bastante e precisa consumir maior quantidade de proteína

Portanto, é necessário avaliar se a propaganda e os rótulos dos suplementos proteicos estão corretos, com as quantidades dos ingredientes e dos nutrientes condizentes. É direito da saúde pública e do consumidor averiguar a veracidade dos produtos, já que muitos deles não cumprem com requisitos regulamentados.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Se você está acostumado a devorar suas refeições sem prestar atenção no que está fazendo, você não está sozinho. Nosso estilo de vida agitado torna muito fácil buscar lanchinhos não saudáveis ​​para u

Todos os dias, temos contato com muitos compostos tóxicos para o nosso organismo, como medicamentos, agrotóxicos, metais pesados presentes em cosméticos, aditivos alimentares, compostos de embalagens,

A ciência é clara: comer os alimentos certos pode levar a uma vida mais longa e saudável. Entretanto, algumas pessoas acham mais difícil comer de forma mais saudável à medida que envelhecem por vários

Logo.png