top of page

Veja como o novo banco de dados pode agregar em pesquisas sobre Ômega-3

Os estudos sobre o Ômega-3 são diversos. Essa gordura é totalmente benéfica ao corpo e, por isso, é necessário que tenhamos acesso às informações sobre ela. Mesmo com muitos casos científicos, pode ser um tanto difícil encontrar determinada pesquisa sobre essa substância e, até mesmo, passar despercebido por uma. Os ácidos eicosapentaenoico (EPA) e docosahexaenóico (DHA) são os dois principais ácidos graxos poliinsaturados do Ômega-3. A ingestão em grande quantidade dessas substâncias tem sido associada a diversos efeitos positivos à saúde. A redução de mortalidades, menor risco de doenças cardiovasculares e redução do parto prematuro são alguns dos fatores positivos que o Ômega-3 pode proporcionar. Recentemente, o GOED Clinical Study Database (CSD) reuniu cerca de 46.000 artigos - sendo 414 meta-análises, 1.116 revisões sistemáticas, 5.326 estudos epidemiológicos, 3.513 estudos de intervenção em humanos e 15.963 estudos em modelos de animais. Essa nova base de dados tem várias aplicações, mas o seu principal objetivo é servir como uma “fonte” em pesquisas bibliográficas - seja ela uma revisão sistemática ou não -, auxílio para determinada ideia relacionada a descobertas científicas, entre outros. Para estruturar a base de dados, foi necessário dividi-la em 3 etapas: Etapa 1: Aqui, foram selecionados, de forma automatizada, diversos artigos relevantes para o CSD. Etapa 2: Já nessa fase, os artigos selecionados na etapa anterior foram verificados a fim de identificar se eles apresentaram efeitos na saúde ou ação biológica do EPA e DHA. Etapa 3: A última fase foi dividida em duas categorias: extração de dados e revisão. À medida que novos artigos surgirem, o banco de dados será atualizado. Isso faz com que determinados estudos ou até mesmo pesquisas sejam encontrados com mais facilidade. Outro ponto importante é que os dados armazenados pelo CSD são abrangentes e podem ser definidos mediante a condição de saúde, uso e efeito da suplementação. Assim, o pesquisador pode “filtrar” uma pesquisa conforme suas indagações. Já os resultados serão divulgados conforme a base de informações. Contudo, assim como tantas plataformas de pesquisas, o CSD apresenta algumas limitações. Isso porque grande parte dos estudos está presente somente na PubMed e os dados contidos nele foram selecionados manualmente. Com isso, o novo banco de dados afirma que há a possibilidade de erros. Um dos objetivos desse banco de dados é garantir ao consumidor a qualidade por parte das indústrias na produção de alimentos que contenham Ômega-3. Além disso, a CSD afirma ser primordial informar a todos acerca dos benefícios dessa substância e sua importância à saúde. Fonte:

https://www.plefa.com/article/S0952-3278(22)00070-9/fulltext?dito=1&drfc=62302c504fee8579133ab85615ddb20e29066344efd9e&utm_campaign=548267&utm_content=Dito_548267_9554949&utm_medium=email&utm_source=dito

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Logo.png
bottom of page