Você sabe ler corretamente os rótulos dos alimentos?

Os rótulos dos alimentos são extremamente importantes para que possamos verificar as quantidades e os ingredientes que estamos consumindo. Muitas vezes, eles podem até passar despercebidos aos nossos olhos, mas é essencial entender o propósito dessa tabela. Podemos chamá-los de facilitadores para uma “tomada de decisão”, pois aos que são adeptos das dietas saudáveis e balanceadas, eles representam um grande papel, visto que informam cada ingrediente, nutriente e quantidade presentes nos produtos. Nos rótulos, é possível verificar a informação nutricional, a porção do produto, as calorias, a quantidade de carboidratos, as proteínas, as gorduras, fibras, sal e outros nutrientes, como açúcar, vitaminas e minerais. Informação nutricional: Deve estar inserida próximo à lista de ingredientes em que é possível verificar a porção do produto, as calorias, a quantidade de carboidratos, proteínas, gorduras, fibras, sal e outros nutrientes, como açúcar, vitaminas e minerais. Porção: A porção refere-se à quantidade de alimentos que um adulto* deve ingerir. Nos rótulos, elas devem estar tanto em gramas quanto em ml, com as informações do produto.


*Considerando um adulto não-atleta, sem condições comprometedoras de saúde.


Calorias:


As calorias referem-se à quantidade de energia que os carboidratos, proteínas e gorduras dos alimentos fornecem ao organismo. Nos rótulos, elas são informadas em quilocalorias (kcal) e quilojoules (kj). A recomendação para uma dieta saudável padrão é de 2.000 calorias.


Carboidratos:


Os carboidratos, por sua vez, são responsáveis por dar ao corpo energia suficiente, principalmente ao cérebro. Para um adulto*, recomenda-se ingerir diariamente 300g. Os rótulos devem conter a quantidade de carboidratos para cada porção e para cada 100g ou 100ml dos alimentos.


Proteínas:


Já as proteínas, encontradas em grande parte dos alimentos de origem animal, são necessárias para a produção de hormônio e o desenvolvimento dos órgãos. Para adultos saudáveis, é recomendado consumir diariamente 75g de proteína. Nos rótulos, a quantidade de proteína deve ser informada para cada 100g ou 100ml e para cada porção por embalagem dos alimentos.


Gorduras totais:


As gorduras totais são as somas de todos os tipos de gordura dos produtos, dentre elas as saturadas, trans e poli-insaturadas. O consumo diário máximo recomendado é de 55g.


Gorduras saturadas:


Fazem parte das gorduras totais e são encontradas em alimentos de origem animal, como manteiga, leite e derivados. A recomendação diária é de até 10% do valor calórico total da dieta.


Gorduras trans:


Encontradas somente em alimentos industrializados, seu consumo não é recomendado. Desse modo, é indicada a ingestão máxima de 10% em uma dieta de 2.000 calorias.


Fibras:


As fibras são nutrientes encontrados em frutas, legumes e verduras. A ingestão diária deve ser em torno de 25g por dia. Nos rótulos, a quantidade de fibras deve ser informada para cada 100g ou 100ml.


Sódio:


O sódio é encontrado em muitos alimentos industrializados. A ingestão diária para um adulto* não deve ultrapassar os 2.400mg. A quantidade informada no rótulo deve ser para cada 100g ou 100ml e para cada porção por embalagem.


Outros nutrientes:


Quanto aos minerais, como cálcio, ferro, potássio e outras vitaminas, como A e C, é recomendado informar no rótulo os seus valores sempre que forem iguais ou acima de 5% da ingestão diária.


Valor diário:


O valor diário (VD) indica a porcentagem de nutrientes que se deve consumir por dia para manter uma alimentação equilibrada e saudável. O cálculo é baseado em uma dieta de 2.000 calorias por dia.


Os rótulos são alternativas para facilitar o consumidor na hora em que for escolher certos alimentos. E lembre-se: opte sempre pelos alimentos com menos teor de sódio, açúcar e gorduras trans. Boas escolhas!


Fontes:

https://www.tuasaude.com/como-ler-o-rotulo-dos-alimentos/

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças crônicas são aquelas que duram por mais de 1 ano. A psoríase, por exemplo, compõe esse grupo. Caracterizada pelo aparecimento de lesões avermel

Logo.png